Blog

Como criar um ambiente de estudo gamer

Postado em 9 de abril de 2021 - por codeBuddy

Diferenciar o momento de lazer e o de estudo, quando seu setup é gamer, não é uma tarefa fácil. Mas e o contrário, transformar um ambiente gamer em um ambiente de estudo, é possível? A resposta para essa pergunta parece óbvia, pois a vontade de trocar o momento de aprendizado pelo de mera diversão é algo tentador, já que ambos estão no mesmo lugar, e com fácil acesso.

Muitas pessoas acham difícil transformar um ambiente gamer em um ambiente de estudo, pois pensam o momento de estudo como aquele que demanda total concentração, o que talvez não consigam em um ambiente gamer. Jogar, por sua vez, está associado a risos e diversão com os amigos. Como, então, resolver essa “equação”?

O mais interessante, nesse caso, é fazer um mix desses dois momentos: lazer e estudo. Os jogos inclusive podem trazer benefícios na hora do aprendizado, pois incentivam o senso de equipe, o raciocínio lógico e a interação social, como você pode ver em nosso artigo “Videogames e educação: o que eles têm em comum?” . Com o incentivo certo, é possível unir os dois mundos, de forma prazerosa e lúdica! 😉

A influência dos games no aprendizado

As crianças, hoje em dia, começam a ter contato com a tecnologia desde cedo. Quando pequenas, já se veem imersas nesse mundo cheio de possibilidades, que trazem momentos de entretenimento e lazer para seu dia a dia. À medida que vão crescendo, passam a utilizar a tecnologia também para a realização de tarefas e pesquisas escolares, por exemplo.

Nesse sentido, nada melhor do que a educação escolar se pautar nos hábitos da garotada e levar para a sala de aula o que faz parte de seu cotidiano, não é mesmo? É o que fazemos aqui, na codeBuddy, como você pode ver em “7 diferenciais da metodologia de ensino codeBuddy”.

Ensinar por meio da lógica dos games também ajuda no desenvolvimento do raciocínio lógico, já que a criança passa a ter mais vontade de resolver um problema estando imersa no ambiente que faz parte do seu universo. 

E não para por aí: aprender com jogos ajuda a criança a desenvolver o trabalho em equipe, já que terá de conviver com os colegas, assim como o faz ao jogar. É preciso cooperação para que, juntos, cheguem a um determinado objetivo, concluam uma fase ou uma tarefa.

Existem até mesmo alguns jogos no mercado que podem ser grandes aliados do ensino, incentivando a garotada a ganhar gosto pelo processo de aprendizado. A gente vai falar sobre um, em especial, que é o “queridinho” da garotada. Vamos a ele? 👇

Minecraft

Já começamos bem, né? Minecraft é, realmente, um game adorado por crianças de várias idades. Você, que está acompanhando este artigo com a gente, certamente conheceu, brincou ou ouviu falar de Lego, aquele jogo com várias peças que se encaixavam para a construção de um animal, personagem, equipamento, de uma cidade.

A imaginação era o ponto de partida para criar o que se quisesse com aquelas peças coloridas, certo? O mesmo acontece agora com a garotada, só que de forma virtual. 😉 

No Minecraft, as possibilidades, da mesma forma que no Lego, são infinitas. Dessa forma, o seu filho, ao acessar o videogame, pode fazer o que a sua imaginação quiser! 

Inclusive, Minecraft é usado em salas de aula como uma forma de aproximação com a linguagem das crianças e adolescentes, contribuindo para que o processo de ensino-aprendizagem seja construído de uma forma mais fluida, mais “leve”, instigando no seu pequeno a vontade de, cada vez mais, ganhar conhecimento, estar em sala de aula, participar das atividades. Vamos a alguns exemplos práticos?

Digamos que um professor de Ciências proponha uma atividade como “a criação de um mundo em outro planeta”. Nesse caso, o primeiro passo é criar, por meio do game Minecraft, itens necessários à sobrevivência nesse novo planeta.

E que itens são esses? Por que eles são importantes? Qual a quantidade necessária desses itens para permitir a sobrevivência nesse outro planeta? Partindo dessas ideias e fazendo com que as crianças interajam, elas se tornam as “personagens ativas do processo de ensino”. E tudo isso com o uso da tecnologia em sala de aula.

Vamos a outro exemplo: um professor de Artes pode falar sobre um determinado monumento e incitar a criança à sua criação também por meio do jogo Minecraft. A criança vai construindo e reproduzindo, a partir das informações absorvidas, o monumento. E não vai parar por aí!

O professor de História, trabalhando de forma interdisciplinar com o de Artes, pode falar sobre fatos marcantes da época em que tal monumento fora criado, e assim dar continuidade ao ensino. A criança, por sua vez, vai dando vida ao que está aprendendo por meio do videogame.

Bem interessante, né? Para ficar ainda mais por dentro do assunto, baixe o nosso e-book sobre “8 maneiras de ensinar usando o Minecraft”. A gente tem certeza de que você vai adorar! 

Reforçando, o professor pode usar os games para facilitar o aprendizado, tornando-o mais lúdico, leve e divertido. Aliás, um dos fatores que mais estimulam o aprendizado com jogos em sala de aula é que eles permitem a remuneração por mérito, simulando desafios que os indivíduos enfrentam na vida real. Para ler mais sobre esse assunto, confira o nosso artigo “Como a gamificação ajuda a manter os alunos mais engajados”.

Agora, como transformar um ambiente de estudo gamer num ambiente de estudo?

Para ajudar seu(a) filho(a) a transformar o ambiente de estudo gamer em um ambiente de estudo, você pode começar por pequenas ações. Uma delas, de grande importância, é organizar o ambiente que o seu filho usa para jogar e estudar. Vamos te dar algumas dicas para facilitar essa organização:

Pensando no conforto

É preciso que o seu pequeno utilize uma boa cadeira de estudos. Ela precisa ser confortável, precisa ter braços, almofadas na altura da nuca, regulagens de altura e de encosto e um bom estofado. Estudar em cadeiras que não trazem conforto para o seu filho pode acabar prejudicando a saúde, a postura e até o rendimento dele. 

Preparando a iluminação

Uma boa iluminação também é fundamental na hora de ler e fazer exercícios. Muitas pessoas que sentem dor de cabeça após estudar pensam que é pelo esforço “mental”, quando na realidade o problema costuma ser a falta de iluminação para leitura. Certifique-se de que a lâmpada utilizada não seja nem muito clara, nem muito escura.

Estabelecendo uma rotina

Seu filho precisa de uma rotina mais ou menos fixa de estudos. É preciso separar um determinado horário do dia para estudar e outro para jogar, evitando que esses momentos se misturem. Ao fazer isso, o próprio cérebro vai “entender” quando está na hora de focar nos estudos.

Hidratação

Por fim, disponibilize sempre uma garrafa de água por perto. Hidratar-se é fundamental!

Como “informar” à mente que está na hora de se concentrar e focar nos estudos?

Nessas horas, surgem as perguntas “como eu vou conseguir criar essa rotina?” ou “qual é o primeiro passo?”

O primeiro passo é organizar o ambiente físico e o cronograma de estudos, e você pode conferir nas dicas que listamos aqui em cima. Agora, é preciso entender os benefícios da criação dessa rotina de estudo. E, pode acreditar, benefícios não faltam, viu? 

Listamos alguns aqui:

– Manter uma rotina ajuda na aquisição de foco, pois a criança vai saber exatamente o que tem que executar em cada momento e os meios para fazê-lo.

– Expande a autoconfiança, pois a criança se vê, desde cedo, como quem vai ditar as “rédeas” da situação, uma vez que ela controla o seu tempo. 

– Aumenta a produtividade e o desempenho, pois à medida que a criança for se adaptando à rotina, as ideias surgirão com mais facilidade, impactando positivamente o aprendizado.

– E o melhor: com a criação de uma rotina, a criança pode aproveitar ainda mais o seu tempo livre.

É preciso ter em mente também que cada um tem sua própria estratégia de fixar determinado conteúdo. Alguns aprendem melhor por meio de livros, outros através de videoaulas, e há aqueles que precisam colocar em prática o que aprenderam.

Encontre a forma que se adapta melhor ao seu filho. Feito isso, ele conseguirá se concentrar melhor nos seus afazeres para que, depois, tenha tempo livre para a diversão. 🥰

Ao colocar em prática o que mostramos aqui, você vai ver que não é tão complicado separar o ambiente de estudo do ambiente de estudo gamer. Use a rotina a seu favor e ajude na formação de seu filho.

Comece com o nosso curso rápido Crie seu Game. Você vai se surpreender e ainda vai encantar o seu pequeno! ❤️

Banner do curso rápido Crie seu game, da codeBuddy

Compartilhe esse texto

< Blog >

Outros artigos

O que é metaverso e qual a sua relação com a educação infantil?

Cultura e tecnologia: entenda essa relação e sua importância para o futuro

3 brinquedos DIY recicláveis para fazer com o que você tem em casa

10 brinquedos do Walt Disney World para jovens e crianças ultra digitais

3 séries do Disney Plus para crianças e jovens que amam tecnologia

5 jogos da Disney para crianças e jovens protagonistas